Notícias » Geral

14 de Janeiro de 2021
Dívidas honradas pela União em 2020 bateram recorde
Dívidas honradas pela União em 2020 bateram recorde
Clique para ampliar

2020 foi um ano recorde em relação às dívidas de estados e municípios honradas pela União. O valor total no ano passado, que foi marcado pela pandemia do novo coronavírus, ultrapassou R$ 13 bilhões, o maior valor da série histórica. Esse montante também foi superior ao honrado em 2019, que chegou a R$ 8 bilhões. Os dados foram divulgados nos primeiros dias do ano pelo Tesouro Nacional. 

Rio de Janeiro permanece entre os estados com as maiores dívidas garantidas. No ano passado, o valor chegou a 61,9% do total brasileiro – ou R$ 8,2 bilhões. Em seguida, vêm Minas Gerais, Goiás, Pernambuco e Maranhão. 

O presidente do Conselho Regional de Economia do Distrito Federal (Corecon-DF), César Bergo, comenta os dados. 

TEC./SONORA: César Bergo, presidente do Corecon-DF.
“De fato, por conta da pandemia, houve nesse ano uma liberação maior de recursos para o governo federal sob a ótica de ajudas emergenciais, realmente um repasse grande fora do orçamento. Esses recursos, muitas vezes, foram destinados a programas de ajuda e auxílio aos estados, inclusive com requisitos de contrapartida. Os estados deveriam fazer uma gestão financeira mais restrita, mais rigorosa para que pudessem ter ajuda, e assim houve esse repasse grande para os estados, diferentemente dos demais anos.”

LOC.: Um dado que chama a atenção no relatório do Tesouro Nacional é o valor honrado no mês de dezembro. Para efeitos comparativos, a dívida garantida pela União em novembro chegou a R$ 647 milhões. Em dezembro, o valor saltou para R$ 5,5 bilhões. César Bergo explica esse fenômeno.  

TEC./SONORA: César Bergo, presidente do Corecon-DF.
“A concentração no mês de dezembro é historicamente normal porque é o fim do exercício. É nesse mês que os acertos devem ser feitos para que não passe algum tipo de restrição para o ano seguinte, porque existem encargos, multas moratórias etc.”

LOC.: Em nota, o Tesouro Nacional atribuiu a alta em 2020 basicamente a dois motivos. Um deles é que o Rio de Janeiro possuía um contrato com garantia da União junto ao BNP que foi contratado durante a vigência do Regime de Recuperação Fiscal e que venceu em dezembro. O valor da honra foi superior a R$ 4 bilhões. A outra razão se deu pela alta do dólar, que fez com que o valor financeiro dispendido nas honras aumentasse.

 

Reportagem, Jalila Arabi

fonte: brasil 61 


+ NOTÍCIAS


 
NO AR

Programa Sem Parar

Com: DJ Virtual
Horário: O dia todo
BATE PAPO

PUBLICIDADES
ENQUETE
Nenhuma enquete encontrada
RECADOS
Nenhum Recados

ESTATÍSTICAS
   Visitantes:  9954547
    Usuários Online:  601
Copyright © 2021 - RADIO SAT BRASIL